Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


IMPRESSO PARA CANDIDATURA CORPOS SOCIAS




calendário

Setembro 2009

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Gripe A: Medidas nas Escolas

Sexta-feira, 04.09.09

Gripe A: Medidas para as escolas
 
 
 
Foi anunciado que todas as escolas públicas terão os planos de contingência prontos no início do ano lectivo, de forma a dar resposta a situações relacionadas com a Gripe A (H1N1) no espaço escolar. 
 
Os planos de contingência das escolas contêm linhas de orientação para que cada um saiba qual o seu papel no processo e identifica as pessoas responsáveis por acções, iniciativas, actividades, procedimentos, espaços e compra de materiais. O seu principal objectivo é manter as escolas a funcionar.
Por isso:
 
- As escolas vão dispor de duas linhas  telefónicas - uma direccionada para ao Ministério da Educação e outra para o Ministério da Saúde - usadas exclusivamente pelos directores para estes suportarem as suas decisões junto de responsáveis da Saúde e da Educação;
 
- As escolas têm um coordenador para a saúde - que será o responsável, com o director,  pela  elaboração das actividades relacionadas com a Gripe A  - que apoia os pais e os professores;
 
- As escolas vão dispor de uma sala/espaço de isolamento onde as crianças, logo que manifestem sintomas de gripe A, aguardam e recebem apoio adequado até os pais chegarem;
 
- As escolas contam com um reforço de orçamento para a compra de materiais  (desinfectantes, gel alcoólico, toalhetes, lenços de papel, papel higiénico) sempre que se justificar;
 
Logo no primeiro dia de aulas os alunos terão um tempo lectivo onde receberão informações sobre comportamentos e atitudes a desenvolver em situação de gripe A e os pais serão convocados para uma reunião geral onde conhecerão o Plano de Contingência da escola e os passos a dar em caso de suposta contaminação pelo vírus H1N1 na escola.
 
As crianças constituem um grupo de risco, pelo que a Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular já iniciou uma campanha de distribuição de cartazes e panfletos de prevenção ( ver www.dgidc@min-edu.pt ) com vista ao desenvolvimento de comportamentos adequados nas escolas para evitar a propagação do novo vírus da gripe.
 
Os ministérios da Educação e da Saúde entendem que o encerramento das escolas é uma medida drástica, que só deverá ser tomada em último recurso, porque nem sempre é a resposta adequada à situação e acarreta consequências sociais graves. Por isso, os dois ministérios estão em estreita articulação - assim como as Direcções Regionais de Educação estão a trabalhar em parceria com a respectiva Administração Regional de Saúde – para que as escolas continuem a ser espaços protegidos e espaços de apoio aos alunos.
 
O Ministério da Educação disponibilizou uma verba de um milhão de euros e reforçou os orçamentos das escolas, entre 600 a 2.000 euros, para que estas começassem desde já a executá-los - com a compra de materiais necessários para concretizar as medidas de contenção ao vírus H1N1.  
 
 
(Resumo de uma nota recebida do Gabinete de Comunicação do ME, em 03 de Setembro de 2009)
 
 
Mais informação, incluindo folhetos, no Portal FERSAP www.fersap.pt
 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Escola Qtª Morgados às 13:42




Contador de Visitas