Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


IMPRESSO PARA CANDIDATURA CORPOS SOCIAS




calendário

Outubro 2006

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


CARTA DE UM FILHO, A TODOS OS PAIS DO MUNDO

Sábado, 07.10.06
 
 
Não me dês tudo o que te peço.
           
Às vezes, peço apenas para saber qual é o máximo que posso obter.
 
Não me grites.
 
Respeito-te menos quando o fazes e ensinas-me a gritar também.
E eu não quero fazê-lo
 
Não me dês sempre ordens.
 
Se em vez de dares ordens, às vezes me pedisses as coisas com um sorriso, eu faria tudo muito mais depressa a com gosto.
 
Cumpre SEMPRE as promessas, boas e más.
 
Se me prometeres um prémio, dá-mo; mas, faz o mesmo se for um castigo.
 
Não me compares com ninguém, especialmente com o meu irmão ou irmã.
 
Se me fizeres sentir melhor que os outros, alguém irá sofrer; e se me fizeres sentir pior que os outros, serei eu a sofrer.
 
Não mudes tão frequentemente de opinião acerca daquilo que devo fazer.
 
Decide e depois, mantém essa decisão.
 
Deixa-me desembaraçar sozinho.
 
Se fizeres tudo por mim, eu nunca poderei aprender.
 
Não digas mentiras à minha frente; nem me peças que as diga por ti, mesmo que seja para te livrares de um sarilho.
 
Fazes com que me sinta mal e perca a fé naquilo que me dizes.
 
Quando eu fizer alguma coisa mal, não exijas que te diga a razão porque o fiz.
 
Às vezes, nem mesmo eu sei.
 
 
Quando estiveres errado, admite-o e será muito melhor a opinião que terei de ti.
 
Assim ensinar-me-ás a admitir os meus erros também.
 
 
 Trata-me com a mesma amabilidade e respeito com que tratas os teus amigos.
 
Lá por ser teu filho não tenho que ser tratado de outra maneira.
 
Não me digas para fazeres uma coisa que tu não fazes.
 
Eu aprenderei aquilo que tu fizeres, ainda que não me digas para fazer o mesmo; mas nunca farei o que tu me aconselhas, mas não fazes.
 
Quando te contar um problema meu, nunca me digas:
 
“Não tenho tempo para tolices”, ou “ Isso não tem importância”.
Tenta compreender-me e ajudar-me.
DIZ-ME, que gostas de mim.
Agrada-me ouvir-te dizer isso, mesmo que tu não aches necessário dizê-lo.
cumprimentos
Fernanda
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Escola Qtª Morgados às 20:32




Contador de Visitas